Crie o seu cadastro Entrar

Gonna Fly Now’ (VOLARÉ) com o Respeito Ambiental

 

by Eric Sfiligoj

Um dos momentos mais memoráveis na história do cinema foi a entrega dos Prêmios da Academia em 1976 ao filme “Rocky.” Ao ter a oportunidade de participar em uma luta importante, o personagem principal dedica várias semanas a um intenso treinamento para estar em seu melhor momento durante a luta.  Um dos momentos mais inspiradores é quando Rocky sobe, a toda velocidade, as escadas do Museu de Arte da Filadélfia (PA), pulando de alegria depois de alcançar “o topo ao qual se havia proposto”, ao ritmo da música de Bill Conti “Gonna Fly Now.”

Depois de alcançar “o topo ao qual se haviam proposto”, os ganhadores do Prêmio ao Respeito Ambiental 2017 passaram parte do seu terceiro dia juntos subindo essas mesmas escadas durante a sua visita à cidade da Filadélfia, posando depois para una foto em grupo.  Os participantes tiveram, inclusive, tempo de tirar fotos com a estátua de Rocky, que se encontra ao pé das escadas do Museu de Arte.

“É uma maneira incrível de que todos esses excepcionais distribuidores de produtos agrícolas do mundo comemorem as suas conquistas mais importantes, reconhecendo as semelhanças entre eles e o Rocky do filme”, disse Gwendolyn Jones, Gerente de Sustentabilidade e Direção de Projetos da Divisão de Proteção de Cultivos da DuPont; patrocinador do evento anual de premiação.

Os ganhadores do prêmio pareciam igualmente impressionados. “Foi muito divertido correr escadas acima junto com o meu filho, tal como o faz Rocky no filme”, disse Andrea Kubaski, Coordenador de Marketing Agrícola da Cooperativa Agroindustrial Castrolanda, uma das empresas brasileiras ganhadora do prêmio na América Latina. “Foi uma experiência muito agradável”.

Além de comemorar o espírito que se requer para poder ganhar o prêmio ao Respeito Ambiental depois de vários anos de tentativa, os participantes também visitaram o lugar onde a Divisão de Proteção de Cultivos da DuPont iniciou operações faz 215 anos, o Museo Hagley.  Depois de chegar aos Estados Unidos, procedente da França, E.I. du Pont começou a produzir pólvora de maior qualidade do que a que havia no país.  Depois de umas quantas décadas, impulsionada pela Guerra Civil Estadunidense, a companhia DuPont cresceu até realizar uma operação multimilionária, deixando o ramo da pólvora para trás para dedicar-se à fabricação de plásticos para a agricultura.

“Foi muito bom ver como iniciou a companhia DuPont e podermos nos dar conta de quantas vezes os seus líderes enfrentaram novos desafios nos campos em que se adentravam”, disse Chad Wunsch do departamento de Serviços para a Produção de Cultivos de Athena, OR; ganhador na região Oeste da América do Norte.  “Isso comprova que o trabalho árduo tem as suas recompensas.”